Caio Borges

Caio Borges

As formas arredondadas consolidam a identidade do trabalho do artista plástico Caio Borges, de 58 anos. A criatividade e o desejo de se expressar através da arte surgiram desde cedo na vida deste catarinense nascido em 1958 na cidade de Içara/SC.
Reconhecido nacional e internacionalmente por explorar as formas geométricas circulares em suas obras, Caio Borges começou a trabalhar com pintura e formas esculturais aos 22 anos, que em seguida foram cedendo espaço para a pintura. Pintura esta que traçou sua trajetória e o levou ao patamar de protagonista no cenário artístico.
Hoje, mais de três décadas depois e com mais de 8 mil telas produzidas, é grato por ter decidido seguir a carreira artística. “Mesmo que eu não queira, as figuras dos meus trabalhos sempre acabam ficando redondas. As formas são mais harmoniosas. Meu traço é gestual e contínuo. Busco o volume, o equilíbrio e a integração.”

Projeto

A união poética entre objeto e natureza, cor e movimento, volume e textura, fortalece o trabalho do artista. Rendas, pombos, frutas, flores e peixes constroem o cenário perfeito para expressar sua identidade. As mulheres com formas irregulares e volumes realçados são frequentes em suas telas, assim como o uso das cores, marcantes ou suaves. “Busco referência no cubismo, expressionismo e figurativo moderno”, conta o artista.

Caio Borges morou quase uma década no Rio de Janeiro e já expôs suas telas e esculturas na Grécia, Rússia, França e Estados Unidos e em diversas capitais brasileiras.

18

Pinturas